presença


Na ausência, a tua presença não corpórea senta-se ao meu lado, dá-me a mão com essa tua ternura, envolve a casa, caminha comigo na rua e acompanha-me em tudo o que faço.
Depois de ti, ela fica sempre aqui. Enérgica, magnética. Sinto-a em todos os recantos. Sinto-a a meu lado, a respirar, a rir, a olhar-me. Sinto-a abraça-me ao adormecer, a rir ao cozinhar.
Por vezes é tão intensa que tendo a chamar-te, a procurar-te no quarto, a olhar para o lado no carro e falar contigo em voz alta.
Por vezes estás aqui tão forte que choro a felicidade de te ter e a saudade de não te poder ver, por um dia que seja.
Há pouco sentia-te mais uma vez por aqui, entrei na sala e encontrei-te sentado no sofá.

2 comentários:

  1. um amor que nos preenche até à alma, deixa-nos leves e levitantes. é tão bom amar assim... é tão bom ver-te assim feliz.

    ResponderEliminar