"Aquilo que o Homem cria, o Homem destrói, dir-se-ia, com o mesmo prazer, como se por fim tivesse medo do mundo saído do seu cérebro e das suas mãos."

Julien Green in Paris, Tinta da China Edições.

2 comentários:

  1. Grande pensamento ;o medo como sentimento fundador de todos nós. *

    ResponderEliminar
  2. E sobretudo o medo do que nós próprios pensamos ou criamos.

    ResponderEliminar